Vai nascer o maior projecto imobiliário desde a Expo-98

Nas margens do rio que une Lisboa e a margem Sul do Tejo está projectado um mega projecto, que inclui, entre outros, áreas para habitação, um hotel, escritórios e um centro de congressos.

Nos antigos terrenos dos estaleiros navais da Lisnave, na zona ribeirinha de Cacilhas, vai nascer aquela que é considerada a maior intervenção de requalificação urbana em Portugal desde a Expo-98. O projecto tem luz-verde há mais de uma década, mas só agora vai avançar, com a venda dos terrenos e a concessão da marina e do terminal fluvial a um investidor privado, que deverá ser conhecido até Novembro.

A “Cidade da Água”, na Margueira, tem uma área prevista de construção de 630.246 metros quadrados, segundo consta do Plano de Urbanização de Almada Nascente. Além do parque habitacional, está planeada a instalação de um hotel, escritórios, comércio, áreas culturais, uma marina, um terminal fluvial de passageiros e um centro de congressos, ligados entre si por praças e canais, dando origem a um conjunto de espaços públicos. O concurso público internacional deve ser lançado até ao Verão.

O promotor do projecto terá de suportar os custos das infraestruturas, incluindo a construção de uma marina e do futuro terminal fluvial, segundo a Baía Tejo, com mandato para gestão e promoção imobiliária dos activos da Parpública, a quem pertence os terrenos. Está previsto que a obra demore 14 anos a ficar concluído.

Outras Notícias
Comentários
Loading...
if false

Multipublicações

Marketeer
Automonitor