Seis dos hotéis mais assombrados do mundo

Seis dos hotéis mais assombrados do mundo

Se não se importa de partilhar quarto com um poltergeist inquieto, marque uma viagem a um destes hotéis (alegadamente) assombrados, onde os fenómenos inexplicáveis se juntam a comodidades excepcionais.

Quer acrescentar um elemento de imprevisibilidade às suas viagens? Estes destinos podem não parecer particularmente assustadores, mas vais surpreender-se com a sua história assombrada.

First World Hotel – Genting Highlands, Malásia

Se quiseres fazer apostas com os mortos, compra um voo para Kuala Lumpur. O First World Hotel tem um pouco de tudo. No topo das montanhas Titiwangsa da Malásia, com uma selva tropical e um parque de diversões, a mais misteriosa atração é a quantidade de atividade paranormal.

Existem relatos que sugerem que os hóspedes do maior hotel do mundo têm sofrido várias noites sem dormir graças aos incansáveis poltergeists que assombram os 7351 quartos. Estes barulhentos espíritos da noite são os fantasmas de jogadores que apostaram e perderam tudo nos casinos do resort, abertos 24 horas por dia.

Hotel Burchianti – Florença, Itália

Apanha um avião para Florença e passa a noite no antigo hotel de eleição de Benito Mussolini nos anos 30, o Hotel Burchianti, um dos lugares mais arrepiantes de Florença.

Há relatos de antigos hóspedes que garantem ter visto o fantasma de uma velha senhora a tricotar numa das cadeiras do lobby, tal como o espectro de uma criada a limpar os quartos de madrugada. Para o maior susto, reserva o Quarto dos Frescos, onde o teto elaboradamente decorado não compete com as misteriosas presenças que se sentem no quarto. Os viajantes mais corajosos que já passaram a noite nesta cripta palaciana descrevem terem-se sentido observados por uma entidade desconhecida e relatam a sensação de um bafo gélido a roçar-lhes a cara. No entanto, nem estes encontros imediatos têm impedido o Burchianti de receber ótimas avaliações.

The Russell Hotel – Sydney, Austrália

À procura do lugar ideal para dormir depois de uma longa viagem até Sydney? Não procures mais. O The Russell Hotel, situado em The Rocks, o bairro mais antigo da cidade, foi em tempos um destino de eleição para marinheiros desordeiros à procura de sítio para descansar a cabeça. Mais tarde, serviu como hospital improvisado durante a peste bubónica do início do século XX. Ultrapassada a epidemia, o Russell Hotel transformou-se num dos melhores hotéis de charme de Sydney. No entanto, ainda há vestígios do seu passado naval, nomeadamente o fantasma de um marinheiro que assombra o quarto 8, lançando o seu olhar fantasmagórico sobre os seus companheiros de quarto.

The Queen Anne Hotel – São Francisco, Califórnia, EUA

Este acolhedor bed and breakfast, que começou como por ser a Escola para Meninas Miss Mary Lake, no pitoresco bairro de Pacific Heights em São Francisco, é alegadamente assombrado pelo fantasma da própria diretora da escola. Depois de a escola ter sido vendida contra a sua vontade, o espectro da Miss Mary Lake continuou no edifício, vagueando pelos corredores do hotel vitoriano. Para uma experiência mística completa no The Queen Anne, reserva o quarto 410, os antigos aposentos da Miss Mary Lake, onde a própria terá todo o gosto em ajeitar as almofadas ou dar-te um beijinho de boa noite.

Monumento central da cidade velha do Québec, este hotel é também património mundial da UNESCO. Foi batizado no século XVI com o nome do governador da Nova França, Louis de Buade de Frontenac, que morreu neste mesmo local em 1968. Mais de trezentos anos depois, os hóspedes do Château Frontenac garantem ter visto o fantasma do governador a deambular pela propriedade.

The Stanley Hotel – Colorado, EUA

Achas que terias jeito para caça-fantasmas? Marca um voo para Denver e dirige-te para o Stanley Hotel. A inspiração para o bestseller The Shining, o Stanley Hotel está plenamente empenhado em manter a sua reputação horrífica, convidando os hóspedes a caçar fantasmas e a passear pelos terrenos do hotel durante as noites frias. Se preferes passear sozinho, então cuidado com as raparigas que correm de um lado para o outro no quarto andar. Se elas começarem a esticar-se com as suas asneiras e brincadeiras persistentes, há sempre a opção de descer ao salão para o ruidoso baile que lá decorre. Mas não fiques surpreendido se descobrires uma festa exclusiva a fantasmas…

Por Allan Kortbæk

Saiba mais aqui.