Regata que celebra o mar e os portugueses abre o mês de Outubro

Regata que celebra o mar e os portugueses abre o mês de Outubro

O evento, de entrada livre, promove a portugalidade e realiza-se de 3 a 7 de Outubro, no Terminal de Cruzeiros de Lisboa. Vela, Gastronomia, Música, Arte e Sustentabilidade são as áreas que compõem a programação do evento, ao longo de cinco dias e 70 horas de festa.

No mar estarão 12 equipas do circuito World Match Racing Tour. Em terra, haverá DJ Sets, exposições de arte urbana, actividades no Navio Escola Sagres, dois espaços gastronómicos do chef Vítor Sobral, entre outros espaços. Com o patrocínio da Presidência da República, fará parte das comemorações do 5 de Outubro.

É a primeira edição, um evento que pretende celebrar Portugal e os portugueses tendo como principal tema o Mar – elemento tão presente na história e ADN do país. O evento, de entrada livre, realiza-se no Terminal de Cruzeiros de Lisboa e promete 14 horas de festa por dia, com o recinto a abrir as suas portas às 10h00 e a encerrar à 00h00, e uma programação diversa onde, além da Vela, haverá também espaço para a Música, a Arte, a Gastronomia e a Sustentabilidade.

O responsável pela organização, Francisco Mello e Castro, explica que o evento celebra o mar e os portugueses, num recinto com capacidade para 50 mil pessoas. «Esta é, também, uma forma de democratizar o acesso à vela, uma modalidade para muitos ‘distante’ e com a qual, na Regata de Portugal, poderão ter um contacto mais próximo e em tempo real».

Para Bernardo Freitas, velejador olímpico e embaixador da Regata de Portugal para a Vela, «a realização deste evento terá um impacto muito positivo para Lisboa e, também, para o país. Ter uma disciplina como o Match Racing nas nossas águas mostrará aos Portugueses o espectáculo que é o nosso desporto e dará oportunidade aos velejadores nacionais de competir ao mais alto nível. Agregar todas estas áreas será uma explosão de cultura que, com certeza, chegará além-fronteiras!».

E porque também as empresas ajudam a levar o nome de Portugal para outros portos, são várias as que estarão representadas no evento. A Regata de Portugal conta, assim, com a presença e participação de oito empresas nacionais – Delta, Gelpeixe, Guloso, Lusitânia, Nacional, Olá, Santogal e Vitacress – que, no Tejo, terão o seu barco manobrado por uma equipa de velejadores experientes e, em terra, um espaço com actividades para o público e activação de marca.

A Grande Festa da Portugalidade

Todos os dias, entre as 19h00 e as 22h00, a Regata de Portugal promove sunsets ao som de diferentes DJ’s portugueses. O cartaz musical tem a curadoria de Deejay Kamala e o acesso aos DJ Sets, tal como aos restantes espaços e actividades do recinto (com excepção da Área Corporate), também se fará de forma gratuita.

Para dar o “tiro de largada”, no dia 03 de Outubro, o DJ André Henriques será o anfitrião da primeira festa. No dia 04, o set é de Moullinex DJ Set. No dia 05, a dupla composta por DJ Ride e Stereossauro – Beatbombers IDA World Champions prometem um acto ao estilo clubbing. No penúltimo dia, a festa fica a cargo do artista português que, em Novembro passado, foi distinguido com o prémio EMA para a categoria de “Best Portuguese Act” – DJ Overule.

E para encerrar o evento, no dia 07 de Outubro, as despedidas serão feitas ao som do set de Deejay Kamala, artista que celebra este ano 20 anos de carreira e que se tem afirmado como um dos grandes nomes nacionais das pistas de dança, com forte ligação ao hip hop.

A escolha de Gonçalo Mar para a curadoria da categoria de Arte na Regata de Portugal não foi por acaso.
Na Regata de Portugal, os artistas juntam-se para criar trabalhos com ligação ao mar. Em breve serão anunciados os nomes dos artistas, assim como mais informações sobre as suas criações.

O chef Vítor Sobral é o responsável pelo catering e zona de restauração do evento. Haverá dois espaços gastronómicos, com diferentes conceitos, mas um elemento em comum – o peixe. Na “Aldeia de Pescadores” haverá vários food corners, com diferentes propostas gastronómicas e chefs convidados, sendo o peixe o ingrediente de eleição na maioria dos espaços. O espaço tem capacidade para cerca de 4 mil pessoas, disponibilizando mais de 600 lugares sentados.

À beira-rio, por sua vez, haverá um restaurante de cozinha de autor, com pratos assinados pelo próprio chef Vítor Sobral. O conceito é, também ele, inspirado no mar e aqui será possível almoçar e jantar com vista privilegiada sobre o Tejo.