Reethi Rah: toque de classe no Índico

Paraíso sobre as águas do Índico, as Maldivas escondem algumas jóias raras da hotelaria mundial. Este é o caso do Reethi Rah.

Sonhar, como acto voluntário ou inato, é uma actividade necessária ao bom “funcionamento” do ser humano. Se quando dormimos não temos qualquer tipo de controlo sobre os sonhos, quando o fazemos de olhos abertos escolhemos bem o objecto do nosso desejo… ou sonho.

No que a locais diz respeito, um dos mais solicitados para preencher o universo dos sonhos são as ilhas Maldivas. Paraíso perdido em pleno oceano Índico, o mero mencionar das oito letras que compõem o seu nome evoca imagens de praias paradisíacas onde a água é realmente azul-turquesa e as areias imaculadamente brancas. Quem tiver a sorte de um dia o conhecer, facilmente perceberá que tudo o que sonhou existe!

Paraíso na terra

O arquipélago das Maldivas, nome que significa “grinalda”, é composto por mais de mil ilhas e ilhotas, agrupadas em 26 atóis. Poucos lugares no mundo são tão sublimes quanto este, que um dia Marco Polo descreveu como a “flor das Índias”. Ali, onde o azul é mais azul, o verde é mais exuberante e as temperaturas variam entre o quente e o ameno, facilmente se esquece o trabalho e as agruras de um dia-a-dia cheio de problemas, stress e muita agitação. Descansar é o lema religiosamente seguido e posto em prática por quase todos os que aterram nas ilhas, pois, outros há que chegam em busca dos mistérios e segredos escondidos no fundo das cálidas águas do oceano. São os amantes do mergulho, que nas Maldivas encontram um mundo subaquático singular.

Actualmente, apenas 283 das suas ilhas são habitadas, sendo que algumas se desenvolveram exclusivamente, ou quase, em torno da oferta de um turismo de grande qualidade, cada vez mais solicitado. Dadas as excepcionais condições naturais, não é de estranhar que as Maldivas acolham alguns dos melhores resorts do globo, como o Reethi Rha.

Situado a norte da cidade de Malé, a capital, o atol que deu nome ao hotel é possuidor de uma paisagem que de tão harmoniosa é quase impossível de descrever. Claro que podemos sempre afirmar que é magnífica ou fantástica, mas nenhum adjectivo que possamos usar lhe fará a devida justiça. Obviamente que um local tão singular só podia receber um hotel igualmente único, como o Reethi Rah. Inaugurado em Maio de 2005, ultrapassa tudo o que se pode esperar ao nível de serviços de luxo e sofisticação.

Elegante exotismo

Membro da Leading Hotels & Resorts of the World, esta é a segunda unidade no arquipélago pertença da cadeia hoteleira One & Only, o que por si só é já sinónimo de qualidade. A confirmá-lo, o Reethi Rah foi reconhecido pelos leitores da revista Condé Nast Traveller, ao ser eleito como “Best place in the world” do ano 2005.

Por mais atractiva que seja a paisagem envolvente, sair dos aposentos do resort é uma decisão difícil de tomar, pois também eles são verdadeiramente apelativos! Brindados durante todo o dia com iluminação natural e à noite alumiados por velas, acolhem, além de amplos quartos de dormir, sofisticadas casas de banho e confortáveis salas de estar onde a principal peça de mobiliário são os cómodos sofás, tradicionalmente feitos com vime. Espalhadas por 44 hectares de luxuriantes jardins, as 130 villas e suites possuem, de acordo com a sua categoria, amplos terraços – com camas de rede e espreguiçadeiras – e piscina privada, usufruindo a totalidade de serviço de mordomo 24 horas por dia.

A excelência do resort tem continuação nos seus espaços gastronómicos. O principal, o Reethi Restaurant, com lugar para 224 pessoas, apresenta um menu guarnecido de especialidades oriundas da melhor cozinha contemporânea mediterrânica, servidas em magníficas salas viradas tanto para o oceano e praia fronteiriça, como para a piscina. No Tapasake destacam-se os pratos japoneses, que têm como curiosidade o facto de serem servidos à maneira das tapas espanholas, ou seja, em pequenas porções, e na companhia de inovadores cocktails. Para não defraudar as expectativas dos apreciadores da versão mais clássica desta gastronomia, o restaurante também serve sake, a tradicional bebida japonesa, além de uma requintada carta de vinhos. Mais recatado, pois só pode acolher um máximo de 36 hóspedes, o Fanditha, ou “magia”, é constituído por um casual lounge e uma sala de refeições decorada com fortes influências árabes. Virado para a praia, este restaurante proporciona uma experiência única, que ultrapassa a própria gastronomia soberbamente elaborada: após o jantar, os visitantes podem preguiçar nos divãs e carpetes de estilo árabe ao som de música chill-out escolhida por um DJ. Vizinho do Reethi Restaurant, o Rah Bar, é o local certo para degustar um almoço light ou um chá à beira da piscina. Com o chegar da noite transforma-se num excitante champanhe-bar.

Tempo de relaxar

Com produtos E’SPA, o One & Only Spa do resort é procurado por quem ambiciona uma experiência de spa realmente diferente. Este é, claramente, o local mais calmo do complexo, e não poderia ser de outra forma, já que se pretende um ambiente o mais relax possível, para que os tratamentos aplicados resultem na perfeição. Quem ali entra sabe que chegou a hora de tratar do corpo e da mente. Para tal pode escolher entre saudáveis terapias, como tai-chi, ioga, pilates ou meditação, e tratamentos únicos, como os oferecidos na piscina da vitalidade, nas salas de cristal ou nas fontes de gelo.

Os entusiastas do desporto e da actividade física encontram no Reethi Rah um manancial de atractivas opções, que vão da canoagem e jetski, ao windsurf, ténis e futebol, passando pelo mergulho e pelo snorkelling.

Sofisticação será talvez a melhor palavra para definir este local idílico, que aguarda a visita dos que, mais do que sonhar, desejam viver algo inesquecível, o que, garantidamente, acontece no Reethi Rah.

Por Sandra M. Pinto

 

Outras Notícias
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Facebook reforça transparência em anúncios políticos
Automonitor
Um Mustang preparado para o futuro?