Na Escócia à descoberta da Glennfiddich

Na Escócia à descoberta da Glennfiddich

O wisky tem na Escócia um dos seus maiores produtores e possui na região de Dufftown um dos mais importantes redutos. Ali onde existem mais de 70 destilarias sobressai a da Gleenfiddich.

De néctar dos deuses a bebida dos druidas, de tudo já apelidaram o wisky. Bebida ancestral que tem na Escócia um dos seus maiores produtores, possui na região de Dufftown um dos mais importantes redutos. Ali onde existem mais de 70 destilarias sobressai a da Gleenfiddich.

 

A expectativa era grande, pois não sendo especialista em whisky a curiosidade era muita para descobrir in loco os mistérios da elaboração desta bebida tão apreciada em todo o mundo. O destino da viagem que tendo começado em Lisboa teve uma paragem em Londres, era Aberdeen, no norte da Escócia. O tempo estava como era esperado, chuva, muita, e frio, o suficiente para nos recordar que o Outono já tinha chegado em pleno. Nada que nos fizesse demover do propósito de durante dois dias desvendar os segredos de uma das mais famosas marcas de whisky do mundo, a Gleenfiddich.

Uma história, um whisky, uma viagem       

A história começa em 1886, quando William Grant, sob o desejo de criar a “melhor bebida do vale”, construiu a destilaria Glenfiddich. Foi o início da história de sucesso de uma das mais reconhecidas destilarias das Terras Altas. Negócio familiar gerido pela quinta geração da família de William Grant, opera de uma maneira tradicional, oferecendo aos trabalhadores liberdade criativa para desenvolver novas expressões na gama Glenfiddich sem a pressão de accionistas externos. Em 2009 a Destilaria Glenfiddich comemorou o seu 40º aniversário desde que abriu as portas ao público. Tendo sido a primeira destilaria de Malt a fazê-lo, recebe hoje 80 mil visitantes por ano, e nós fomos um deles.

O início da descoberta dá-se com a visualização de uma curta-metragem de Ridley-Sccot onde tomamos contacto com a história da destilaria e que apresenta os visitantes ao universo Glenfiddich. Cada grupo é acompanhado por um guia que relata de forma apaixonada a história e as histórias da destilaria. Escolhemos a visita Connoisseurs opção que permite a visita à tanoaria e à exclusiva sala Warehouse 8, local onde estão armazenados os cascos mais valiosos de Glenfiddich. No final os visitantes participam numa prova de algumas das variedades de Glenfiddich, nomeadamente 12, 15, 18 e 21 anos, sendo que tendo ficado rendidos a todas nos apaixonámos pelo Glenfiddich 18 anos, um whisky requintado.

A produção da magia

São vários os passos até se chegar ao produto final que tanto prazer nos dá. Tudo começa com a maltagem onde se prepara a cevada, transformando o amido da mesma em açúcar. Depois segue-se a moagem ou maceração durante a qual se trituram os grãos de cevada, que em seguida é transferida para um tanque com água quente. Estas duas componentes são misturadas durante várias horas, de forma a extrair o açúcar da cevada moída. Depois de adicionar leveduras ao líquido, o açúcar transforma-se em álcool, criando um produto forte semelhante a cerveja, é a fermentação. Através da destilação obtém-se algo semelhante à cerveja que se coloca num tradicional alambique de cobre denominado de Wash Still, onde será destilado até atingir os 21º de volume alcoólico. A solução é depois colocada num alambique mais pequeno, denominado de Spirit Still, onde irá atingir os 70º de volume alcoólico. há medida que o spirit flui para fora do alambique, apenas “coração” (a parte do meio) é extraído do spirit safe e transferido para os cascos de maturação, uma fase muitíssimo importante de todo o processo durante a qual a equipa de tanoeiros da destilaria assegura que apenas os cascos de carvalho europeu e americano da mais elevada qualidade são utilizados para o processo de maturação do whisky Glenfiddich, que dura pelo menos 12 anos. Durante este passo o Malt Master da Glenfiddich, David Stewart, e a sua equipa de especialistas verificam regularmente o whisky, de forma a assegurar que o mesmo adquire as características certas da madeira e se desenvolve o carácter Glenfiddich.

A destilaria

Depois de ficar a conhecer todo o processo de elaboração do whisky, os visitantes podem descansar enquanto saboreiam uma refeição no restaurante ou um chá no Malt Barn Bar. No Verão, a Galeria de Arte recebe durante três meses os trabalhos de cerca de oito artistas consagrados oriundos dos quatro cantos do mundo, enquanto no centro de experiências se pode apreciar uma colecção de elementos alusivos à história da Glenfiddich. Antes de se despedirem do espaço poucos são os que resistem a descobrir a Gift Shop da destilaria, onde se pode adquirir uma grande variedade de whiskies Glenfiddich e outros produtos da marca. Pela nossa parte não resistimos aos bombons de whisky, às bolachas Walker (cuja fábrica se situa nas redondezas) e a uma garrafa de 15 anos…um clássico que nos vai ajudar a recordar uma viagem cheia de descobertas.

Por Sandra M. Pinto