Munique, sempre animada

A capital da Baviera é uma cidade de muitas vertentes e com muito para oferecer. Desde os mercados de rua, aos muitos museus, passando por uma arquitectura vanguardista, luxuosos hotéis e restaurante cativantes, tudo faz com que queiramos visitá-la uma e outra vez.

Com cerca de 1,3 milhões de habitantes, Munique mantém uma aparência de cidade pequena. Povo hospitaleiro e um ambiente de sempre em festa fazem com que quem chega se sinta bem e em casa. Capital da cerveja alemã, a cidade comemora a bebida no Oktoberfest, evento dedicado à cerveja que se realiza todos os anos entre finais de Setembro e início de Outubro. Apesar dos estudos referirem que os habitantes de Munique consomem, em média, 275 litros/ano por pessoa, esse número certamente aumenta, e muito, durante o festival, pois a ele ocorrem cerca de 6 milhões de visitantes!

Num passeio pela cidade impossível não começar pela Marienplatz seu coração desde a fundação, quando foi mercado e palco de torneios durante a Idade Média. Hoje é uma animada zona comercial, onde acontecem diversos eventos como o tradicional mercado natalício. É também muito visitada por ser a casa do edifício neogótico da Câmara Municipal, Neues Rathaus, onde diariamente às 11 e às 17 horas se pode assistir às encenações dos bonecos que habitam o relógio de cuco. Símbolo de Munique, a Igreja de Nossa Senhora foi edificada entre 1468 e 1488. Com as suas duas torres de 99 metros de altura, a partir das quais se obtém uma das melhores panorâmicas da cidade e dos Alpes, não passa despercebida. Os amantes de arte podem começar por visitar a Pinakotheck der Moderne, que, juntamente com a Pinacoteca Nova e a Antiga, alberga uma colecção impressionante desde a Idade Média até à actualidade.

A 5 km de Munique KZ-Gedenkstätte Dachau foi o primeiro campo de concentração nazi mandado construir seis semanas depois de Hitler chegar ao poder. Posteriormente usado como campo de refugiados, foi desmantelado na década de 60, altura em que deu lugar ao memorial que hoje podemos visitar. Usado pelos membros da monarquia como residência oficial de Verão, o palácio barroco Nymphenburg Palace é hoje um museu. Ali está uma importante colecção de porcelanas, além do Museu da Humanidade e da Natureza. Localizado nas imediações do Parque Olímpico, o Museu da BMW destaca-se devido ao impressionante edifício em forma de quatro cilindros, os quais representam a matriz da empresa. Da autoria dos arquitectos suíços Herzog & De Meuron, o estádio Allianz-Arena tem capacidade para 66 mil espectadores. Situado em Fröttmaning, na zona norte da cidade, onde se chega facilmente de metro, o projecto apresentou uma série de inovações em recintos desportivos, além de acolher nos sete pisos lojas e um parque ecológico.

Impossível visitar Munique e não deixar umas horas para descobrir Neuschwanstein, o castelo de fadas do Rei Ludwig II, o Louco. Grande entusiasta da arquitectura e da música, o rei tornou-se patrono do compositor Richard Wagner, que chamou para Munique e deu o nome de uma das suas composições ao castelo. Construído na segunda metade do século XIX, diz-se que este é o edifício mais fotografado da Alemanha.

Outras Notícias
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Galp diz que hoje é um bom dia para mudar
Automonitor
Ensaio: Honda Jazz 1.5 i-VTEC Dynamic – Acompanhar a rotina