‘Meruge’: Lavradores de Feitoria propõe branco de 2015 e tinto de 2014

‘Meruge’: Lavradores de Feitoria propõe branco de 2015 e tinto de 2014

O ‘Meruge branco’ é um típico “branco de Inverno”: com boa complexidade e estrutura, características que lhe conferem potencial de guarda e que advêm da casta (muito cítrica e com acidez), mas também da fermentação e do estágio em madeira. Um processo peculiar pelo facto de ser feito em barricas de carvalho nacional, novas e em cru – sem queima/tosta, como acontece na maioria dos casos. O resultado é um néctar 100% português. A percentagem máxima vai também para as uvas que lhe dão origem: Viosinho apanhado em Vinhas Velhas.

O ‘Meruge tinto’ revela outra face do Douro: mais suave e elegante. Características conferidas pela Tinta Roriz de uma vinha plantada em altitude e virada a Norte, a juntar a uma percentagem de 20% de Vinhas Velhas, onde predominam as Tourigas Franca e Nacional; e por uma peculiar forma de vinificação. Com uma curta maceração a frio em lagar, fermentação e estágio em barricas de carvalho francês, pretendeu-se criar um vinho marcante, com uma elegância e “finesse” singulares aliadas a um enorme complexidade e potencial de envelhecimento.