É fã de enoturismo? Esta notícia é para si

É fã de enoturismo? Esta notícia é para si

De Portugal à Nova Zelândia, descubra cinco propostas para celebrar as vindimas.

A época das vindimas está aberta e para facilitar a tarefa do enoturista português, a momondo selecionou cinco locais de vinicultura que proporcionam uma experiência inesquecível.

 

Itália, Toscânia

Rica em história, cultura e gastronomia, a Toscânia, região central de Itália, está certamente no imaginário de todos os portugueses. Atravessada por estradas construídas no tempo dos romanos, repleta de museus, igrejas, castelos e campos de girassóis, proporciona diversas experiências sob um pôr do sol inesquecível. Entre as cidades de Florença, Siena e Arezzo encontra-se a área montanhosa de Chianti, com vinhas extensas e aldeias peculiares, que poderá explorar a dois, descontraidamente, num verdadeiro ambiente cinematográfico. Palco de um dos mais apreciados vinhos do mundo, é paragem obrigatória numa “road trip” pelo berço do Renascimento.

França, Bordéus

Em Bordéus, porto localizado na margem sul do rio Garona, em França, há muito para ver, fazer e provar. Caminhe pelas vinhas, visite os châteaux, estenda a toalha para um piquenique nos jardins dos castelos, deguste vinhos elegantes e leves, e perca-se pelas ruelas da cidade medieval de Saint-Émilion. Construída num anfiteatro natural e rodeada por milhares de hectares de vinhedos, é uma vila repleta de história e cultura, que pode ser explorada a pé. Para casais, a recomendação recai no romântico 5 Lasserre. No caso de ir em família ou com amigos, a sugestão passa pelo Château Fleur de Roques.

 

Portugal, Douro

De Espanha a Portugal, o rio Douro vai banhando vinhas e oliveiras, atravessando paisagens torradas pelo sol. Na região do Douro, as encostas foram trabalhadas durante séculos, cultivando-se a vinha em serras íngremes com socalcos tradicionais, em condições climatéricas difíceis. Além de desfrutar, de olhos fechados, das notas doces do reconhecido vinho do Porto, poderá fazer um bonito passeio de barco, provar as iguarias locais e até experimentar fazer o vinho à moda antiga – pisando as uvas com os pés. Para uma estadia romântica, com uma vista de cortar a respiração, experimente o Douro Palace Hotel Resort and Spa. Regressará a casa com as energias recarregadas, bons vinhos e, claro, com fotografias encantadoras.

 

Estados Unidos da América, Vale de Napa

O Vale de Napa, na Califórnia, é uma das zonas vinícolas mais conhecidas dos Estados Unidos. A quantidade de vinhas é tão grande que o ideal é tirar uma semana para se dedicar às degustações, tours e paisagens desta região. Além disso, como a maioria é familiar, é preferível reservar a visita com antecedência, não correndo o risco de perder o principal motivo da viagem. Com uma arquitetura moderna ou antiga de inspirações italianas ou francesas, o Vale de Napa é um verdadeiro mundo do vinho nos Estados Unidos, com uma enorme diversidade de tipos de uva. Para o alojamento, poderá optar pelo Best Western Plus Inn at The Vines no caso de viajar com amigos ou pelo Wine Valley Lodge, se for com a cara-metade.

 

Nova Zelândia, Hawke’s Bay

Do outro lado do mundo, na Nova Zelândia, as uvas crescem sob uma diversidade de climas e tipos de solo, o que resulta na produção de uma panóplia de vinhos diferentes. Com uma beleza natural afamada, bons vinhos, alta gastronomia e a prática de desportos radicais é um dos destinos mais apreciados para quem procura uma experiência de enoturismo. Em Hawke’s Bay, na Ilha Norte, o terreno plano de outras regiões vinícolas é substituído por colinas e vales, cercados pelo oceano e por montanhas, que resultam em paisagens verdadeiramente deslumbrantes. Local rico em atividades, oferece muito mais do que passeios pelas vinhas e provas de vinhos. Aproveite para praticar canoagem, visite reservas florestais, mergulhe em piscinas aquecidas e explore a arquitetura histórica da região. Se procura uma experiência ecológica, opte pelo Econo Lodge Napier, já se procura um hotel romanesco opte pelo Ormlie Lodge.

Saiba mais aqui,