Boheme Hotel na ilha grega de Míconos

Boheme Hotel na ilha grega de Míconos

Cativante e inesquecível, o Boheme Hotel, membro da Small Luxury Hotels of the World, aguarda pela sua visita na ilha grega de Míconos.

 

Ilha branca – é esse o significado de Míconos, ilha grega que parece saída da imaginação dos deuses, tal a sua beleza e singularidade. Nela vamos descobrir perto de 360 igrejas e encantadoras praias, além do mais que faz deste um destino turístico de excelência. Os estrangeiros descobriram-na na década de 50 do século passado e desde então não mais parou de ver chegar visitantes ansiosos por conhecerem as suas maravilhas naturais.

É hoje, muito provavelmente, a mais famosa e visitada ilha grega. Integrada no grupo das Cíclades, está rodeada de extensas praias de areia branca onde a vida corre devagar ao som da brisa que, vinda do mar, atenua o calor. Quem a visita nunca mais esquece a beleza única da sua capital, o casario branco que pontua na paisagem e as vistas naturais que volta e meia nos vão surpreendendo o olhar. Preferida durante décadas pelo jet set internacional para férias, teve em Jackie Onassis a embaixadora perfeita. A ilha começa a aparecer nos jornais e nas revistas como o novo paraíso grego, fazendo com que cada vez mais visitantes optassem por a conhecer. Essa crescente procura levou a que crescentes unidades hoteleiras fossem abrindo portas, o que trouxe a Míconos um conjunto de hotéis requintados e luxuosos. O mais recente abriu portas a 16 de Abril último e dá pelo nome de Boheme Hotel.

Um hotel de excelência na ilha dos deuses

Membro da Small Luxury Hotels of the World, organização que nunca desilude quando anuncia a abertura de novas unidades, o Boheme Hotel surge para deixar encantados os hóspedes. Debruçado sobre o mar Egeu, o hotel, apesar de muito recente, tem vindo a cimentar fama de uma dos melhores da ilha, o que quem o visita facilmente irá constatar.

Se é luxuoso? Sim, mas é também despretensioso e descontraído. Redutos de paz, os seus 20 aposentos são luminosos, amplos e decorados com mobiliário contemporâneo e elegante. Através das janelas é o mar que nos enche o olhar, enquanto no interior somos irremediavelmente atraídos pela singularidade da opção decorativa, baseada num estilo “boho”, ou seja, na equilibrada mistura de vários estilos que devidamente harmonizados dão forma e equilíbrio aos espaços. A complementar a escolha da iluminação, que dá a cada área um toque retro e chique. Este teria sido, claramente, um hotel da preferência de Jackie Onassis.

Com uma localização ideal para quem pretende sentir o vibrar cosmopolita da capital da ilha, pois dista dela cerca de 300 metros, o Boheme Hotel descobre-se certeiro para o merecido descanso após um dia ou noite de aventuras e descobertas. Seja na piscina ou no terraço que a circunda, onde se encontram apelativas espreguiçadeiras, a tranquilidade é garantida, assim como as panorâmicas de sonho para o mar fronteiriço.

É neste espaço que diariamente é servido o pequeno-almoço aos hóspedes que não o desejem degustar no recolhimento dos seus aposentos. É também no bar que ali se encontra que, durante o dia, os visitantes podem desfrutar de uma variedade de bebidas e refeições leves. Para o almoço ou jantar o restaurante do hotel, também ele apelidado de Boheme, sugere uma carta repleta de iguarias oriundas da melhor gastronomia mediterrânica e elaboradas com recurso aos ingredientes mais frescos.

Destinado aos hóspedes que desejem obter o máximo bem-estar, o hotel disponibiliza um conjunto de tratamentos e terapias aplicados por experientes terapeutas no spa do hotel.

Situado a uns meros dois quilómetros do Aeroporto Internacional de Míconos, o Boheme Hotel providencia, mediante marcação e para total comodidade dos hóspedes, serviço de transfere de e para o aeroporto, pelo que basta que faça as malas, apanhe o avião e parta rumo a uns dias memoráveis.

Por Sandra M. Pinto