8 oásis para fugir ao frenesim da cidade

8 oásis para fugir ao frenesim da cidade

Embora as escapadelas urbanas sejam emocionantes, às vezes é preciso recarregar as baterias. Experimenta um destes 8 oásis nalgumas das cidades mais concorridas da Europa.

Não há nada tão empolgante como o entusiasmo de explorar uma cidade nova – aromas de fazer crescer água na boca a emanar dos restaurantes, música e conversa a fugir para as ruas animadas – mas, às vezes, a sobrecarga de vistas e sons pode levar à necessidade de encontrar um lugar calmo, para relaxar e recarregar as baterias.

Felizmente, é raro teres de procurar muito. De jardins a lagos, parques e termas, aqui estão 8 oásis que proporcionam um pouco de tranquilidade, nalgumas das cidades mais frenéticas da Europa.

Kew Gardens – Londres, Reino Unido

A apenas meia hora do centro de Londres, os Kew Gardens parecem um mundo à parte das luzes da cidade. Este enorme jardim botânico ostenta a maior e mais diversa coleção de flora do mundo. Passeia à sombra de carvalhos e sequoias no Arboreto, ouve o som tranquilizante das cascatas que escorrem no Jardim Japonês e admira as estranhas e maravilhosas espécies de palmeira na Casa das Palmeiras.

Guarda tempo para a Treetop Walkway – esta plataforma de 18 metros de altura dá-te a oportunidade única de caminhares entre as copas das árvores, com vistas panorâmicas espetaculares.

Musée de la Sculpture en Plein Air – Paris, França

Enquanto o resto da malta estiver a lutar por um vislumbre da Mona Lisa no Louvre, podes ir inspirar-te com obras de arte impressionantes – sem as multidões – no museu de escultura ao ar livre de Paris. É num lugar encantador, aninhado nos bonitos Jardins Tino Rossi, nas margens do Seine.

Aqui podes ver de perto mais de 50 esculturas dos finais do século XX, de artistas de renome como César e Brancusi. Quando tiveres acabado de explorar, compra uma baguete e encontra um lugar tranquilo para um piquenique à beira-rio.

Therme – Bucareste, Roménia

O maior centro de bem-estar, relaxamento e entretenimento da Europa, a apenas 10 minutos de Bucareste, proporciona o antídoto perfeito à vida urbana. Aqui, as águas termais chegam das profundezas subterrâneas para abastecer nove piscinas, seis saunas e 16 escorregas aquáticos. Começa na piscina principal, onde te podes banhar em temperaturas de 33 graus, enquanto estás rodeado de não menos de 500 palmeiras.

Depois absorve todo o benefício natural das piscinas de água mineral ou desfruta de uma hidromassagem relaxante. Quando estiveres pronto para intensificar a experiência, dirige-te para a zona de entretenimento para gozares dos escorregas de água e da piscina de ondas.

Parc de Montjuic – Barcelona, Espanha

Numa cidade com marcos mundialmente famosos como a Sagrada Família e o Park Güell, o impressionante Parc de Montjuic de Barcelona, em tempos anfitrião dos Jogos Olímpicos de 1992, é muitas vezes esquecido pelos turistas. Mas isso só torna ainda mais agradável a visita. Ao deambulares pelo terreno impecavelmente cuidado, é fácil esqueceres-te de que estás no meio de uma grande cidade.

Barcelona foi anfitriã dos Jogos Olímpicos, em 1992, e ainda podes ir espreitar os principais espaços desportivos, desde o estádio atlético até às piscinas exteriores. Não percas a icónica torre Calatrava. Diz-se que a sua forma única representa um atleta a segurar uma tocha, em direção ao céu.

Muggelsee– Berlim, Alemanha

Se já passaste umas noites a mais no Berghain e estás a precisar de um pouco de rejuvenescimento, segue para o lago Müggelsee para um dia de descanso e relaxamento. Situado no lado oriental da cidade, o maior lago de Berlim proporciona um gostinho da vida ao ar livre alemã. Respira o ar fresco do campo, enquanto passeias por trilhos florestais, antes de escolheres um lugar à sombra nas margens arenosas para ficares a ver o mundo passar.

Se cá estiveres no Verão, as águas calmas e límpidas do lago vão certamente tentar-te a dar um mergulho. Acredita, não há melhor forma de te refrescares.

Anafiotika – Atenas, Grécia

No minuto em que chegas a Anafiotika, sentes-te transportado para fora de Atenas e ao largo do mar até uma ilha grega. Este bairro minúsculo, escondido na colina da famosa acrópole da cidade, foi construído no século XIX por um pequeno grupo de pedreiros da ilha de Anafi, nas Cíclades.

Quase intocado desde então, a sua arquitetura tradicional faz um contraste acentuado com os edifícios grandes e modernos de Atenas. Imagina ruas estreitas calcetadas e casinhas encantadoras cobertas de buganvílias. Absorve placidamente a tranquilidade e desfruta de um pouco de vida de ilha no meio da cidade.

Cemitério Protestante – Roma, Itália

Se precisares de tréguas das piazzas animadas e marcos turísticos concorridos de Roma, segue para o Cemitério Protestante da cidade (também conhecido como o Cemitério Não-Católico). Este oásis de verde pacífico é o lugar ideal para te refugiares durante um par de horas. Ao deambulares entre os aromas doces das romeiras e dos morangueiros, podes deparar-te com as campas de John Keats e Percy Bysshe Shelley.

Os amantes de animais devem também ir em busca da anciã Pirâmide de Cestius no cemitério, que serve de santuário para gatos. Aponta para chegares entre as 2 e as 4 da tarde, para apanhares o período da alimentação.

Termas Szechenyi – Budapeste, Hungria

Tens as pernas cansadas de tanto turismo? Não há melhor cura que uma visita às termas Széchenyi. Este enorme complexo spa fica situado dentro de um grande palácio e as suas 18 piscinas são alimentas por termas naturais. Ao mergulhares nas suas águas mornas, vais sentir quaisquer dores e tensões derreter e desaparecer.

Passa algum tempo a descontrair nas piscinas interiores, antes de prosseguires com o teu relaxamento nas enormes piscinas exteriores (especialmente gratificantes no Inverno). Se te quiseres mimar mais ainda, marca uma massagem facial ou de aromaterapia – vais sentir-te novinho em folha.

Por Sam Shillabeer