easyJet duplica o número de admissões de mulheres piloto

 

Em outubro de 2015, a easyJet lançou a iniciativa Amy Johnson com o objetivo de duplicar a admissão mulheres piloto para 12% no período de dois anos.

A iniciativa foi um verdadeiro sucesso com mais de 600 candidatas e, por isso, a easyJet alcançou o objetivo de 12% em apenas um ano – foram recrutadas 33 novas mulheres piloto. Estas mulheres começaram a voar com a easyJet ou foram selecionadas para começar nas próximas semanas.

Encorajada com este sucesso, a easyJet estabeleceu agora um novo e mais ambicioso objetivo de conseguir que 20% das novas admissões de cadetes pilotos recrutados pela companhia até 2020 seja mulheres. Considerando os atuais planos de recrutamento, isto significa que a easyJet recrutará cerca de 50 mulheres piloto por ano.

O programa continua a incluir um rigoroso processo de seleção, formação base e formação inicial de voo, treino com simulador e treino específico para a frota familiar do Airbus A320 da easyJet. Ao juntar-se à easyJet todos os novos pilotos recebem ainda o apoio dos mais experientes Comandantes na formação, assim como a possibilidade de voar sempre com um Comandante easyJet que já tenha horas de voo significativas. Todos os pilotos da easyJet continuam a ser regularmente submetidos a controlos de voo e formação contínua ao longo de toda a carreira, incluindo treino de comando para pilotos que têm experiência suficiente para progredir para o cargo de Capitão.

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo

*